01 / 07 / 2015

TEXTO PARA REFLEXÃO – PALAVRAS DE ÂNIMO E APROVAÇÃO

Slide13

Pouco tempo atrás quando encerrei uma palestra sobre a enorme necessidade de aceitação que temos por parte de outros uma senhora segurou-me pelo braço. Professor Daniel, posso lhe contar um caso? – perguntou ela – Na verdade é sobre uma atitude que meu filho tomou em relação a minha neta que exemplifica justamente o que o senhor acabou de falar. Meu filho tem duas filhas, uma de cinco e outra de três anos. Já há um bom tempo ele tem cultivado o hábito de convidar a mais velha pra passear. Só os dois. Agora, recentemente, ele resolveu fazer o mesmo para a menor.

O primeiro passeio dos dois foi a uma lanchonete. Logo que chegaram os hambúrgueres ele achou que seria o momento perfeito pra dizer a ela o quanto a amava e a admirava:

– Isabela, –quero saiba que a amo muito. Você é especial para o papai e para a mamãe. Temos muito orgulho de você.

Tendo dito isso ele parou de falar e pegou seu sanduíche para começar a comer, mas não conseguiu levar à boca. Isabela esticou o braço e colocou a mãozinha sobre a mão do pai. Ela fitou os olhos dele e com uma voz suave e doce pediu:

– Fala mais papai, fala mais!

Ele colocou o sanduíche na mesa e continuou a enumerar os motivos pelos quais ele e minha mora tanto a amavam: — Você é muito carinhosa, uma boa irmã, cheia de energia. Aí novamente pegou o sanduíche e ouviu as mesmas palavras de novo. E isso aconteceu uma segunda, uma terceira, quarta vez e a cada vez as palavras se repetiam: – Fala mais papai, fala mais!

O pai não conseguiu comer o sanduíche, mas a filha se banqueteou com as palavras que toda criança deseja ouvir. Elas tiveram tal impacto sobre a menina que alguns dias mais tarde ela correu para a mãe, pulou no colo dela e disse:

– Mamãe, eu sou uma filha e tanto. Foi o papai que falou.

As palavras têm um tremendo poder. Tanto para edificar quanto para destruirmos emocionalmente e isso é ainda mais intenso dentro da família. Muitas são as pessoas que se lembram de elogios que receberam dos pais décadas atrás. Foram expressões de apoio e de carinho que ajudaram a moldar suas vidas de forma muito significativa. Infelizmente, outras só se lembram de palavras negativas e feridas. Estas também vêm carregadas de um poder de influência muito forte, porém, de efeito completamente contrário, o que é trágico.

O mesmo acontece no trabalho. Palavras de apoio são como interruptores de luz. Quando as ouvimos, surge uma gama de possibilidades quanto ao que podemos fazer e ao que podemos vir a ser.

– É tão bom ver você por perto.

– Que pintura linda. Você tem um senso incrível de cores.

– Puxa, você tem nos ajudado tanto.

São alguns exemplos e comentários que podem fazer diferença na qualidade de vida de crianças e adultos. Apenas alguns momentos, elogios simples, mas a verdade é que podemos mover grandes objetos com pequenas alavancas. É possível dar aos outros anos e anos de calor humano ou de gelo pela alavanca de pequenos acontecimentos, pequenos comentários, pequenos encontros. E essa alavanca está em nossas mãos. Nas suas mãos.

O tremendo potencial da edificação dos outros está ao seu alcance.

“Talvez uma vez em cem anos alguém tenha se prejudicado por causa de elogios excessivos, mas com certeza uma vez em cada minuto alguém morre interiormente por falta de elogios” Cecil G. Osborne.

Autor: Daniel C. Luz

Comentários

Comente aqui!

Universo das Amigas - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017

%d blogueiros gostam disto: