24 / 06 / 2017

Você Não Está Sozinho

Não sei se você já se perguntou o que tem feito com a própria vida. Se tem lutado pelos seus sonhos e defendido as suas ideias e valores mais preciosos com gana de herói. Se as suas escolhas realmente têm refletido quem você verdadeiramente é, o que quer, o que pensa, no que acredita, aonde quer chegar. Se tem motivos para se sentir feliz e realizado, se faria tudo de novo, se gostaria de voltar no tempo e fazer diferente… Não sei.

É fim de ano e, de repente, a gente começa a pensar naquelas coisas que geralmente não pensa, consegue entender? É como se a gente fosse levando, levando, levando e, quando se dá conta, o tempo passou tão rápido que mal pudemos perceber. E aí, será que nessa levada louca não esquecemos coisas importantes pelo caminho?

Dizem que as coisas mais lindas e verdadeiras são também as mais simples. Uma palavra de fé, esperança e incentivo na hora da dor, da dúvida ou do medo. Um abraço apertado que acalenta, liberta e conforta. Olhos que te olham, que te enxergam, que te dizem sim. Alguém que simplesmente se importa. A presença mesmo na ausência. A sensação de que você está em casa, simplesmente em casa, seja lá onde realmente você estiver.

A vida é labirinto, já reparou? Um caminho cheio de curvas, barrancos, estacas, derrapadas. Uma estrada cheia de setas malucas que apontam para aqui e para ali. Um espaço sagrado de tentativa e erro, tentativa e acerto, tentativa e erro de novo, tentativa e acerto de novo. Aprendizados. Recomeços. Buscas internas. Escolhas. Renúncias. Paciência. Perdão.

Nesse caminhar às vezes tão solitário, nessa trajetória tão única e particular, vale a pena se perguntar o quanto valeu a pena. O quanto tem valido a pena. E olhar para o lado. Abrir a janela. Aprender com o outro. Sonhar com o outro. Sorrir para o outro. Celebrar pelo outro. Sentir compaixão. Viver com-paixão. E agradecer.

Agradecer pelo bom e pelo ruim. Pelos sins e pelos nãos. Por todas as suas vitórias. Pelas vezes em que você fracassou. Pelas pessoas que, com tanta sabedoria e generosidade, o Universo colocou no seu caminho só para que você pudesse crescer, aprender e evoluir. Com elas. Por elas. Apesar delas.

Pelas pedras no caminho. Pelos momentos de dor e pesar. Pelos pequenos grandes milagres. Por todas as vezes em que você fez alguém sorrir. Por todas as vezes em que você estendeu a mão, espalhou esperança e amor, foi de verdade, foi de corpo, alma e coração. Foi simplesmente você.

Gratidão. E é essa a palavra que, todos os dias, nos faz recordar o real sentido da vida: saber que, apesar dos pesares, das escolhas, das renúncias, dos erros, dos acertos, dos tropeços e das pequenas vitórias e derrotas de cada dia, você não está sozinho.

Sim. É certo que a escolha é sua. Que a vida é sua. Que da sua trajetória, quem sabe é você. Mas é sempre bom ouvir um “conte comigo”, não é mesmo?

Porque você não está sozinho. Porque existe quem realmente se importa. Quem realmente te ama. Quem realmente está pra você e com você. Hoje. Agora. Sempre.

Não sei se você já se perguntou o que tem feito com a própria vida, mas, se quer um conselho: chegou a hora.

A vida passa rápido demais. No final de tudo, você certamente vai se perguntar se esteve para o outro, se fez a diferença na vida do outro, se estava ali com presença efetiva, coração aberto, compaixão. No final de tudo, você certamente vai se perguntar se viveu, se amou, se foi importante no mundo de alguém.

Não deixe a dádiva de viver para um final que você nem sabe quando será. Recomece agora. Faça o que tiver que fazer agora. E, e for pra pedir ajuda, peça. Pedir ajuda não é sinal de fraqueza, muito pelo contrário. O mundo carece de gente que reconhece o valor da humildade e abraça a vulnerabilidade sem medo do que os outros vão pensar ou falar a respeito. Seja humilde. Não precisa carregar o peso do mundo nas costas. Aprenda a dividir também.

Vai lá. Faça valer a pena.

Estamos todos num mesmo barco.

Rema.

Nada mais triste do que passar pela vida e não viver.

 

Fonte:

Comente pelo Facebook:

07 / 06 / 2017

Não Tente Mudar As Pessoas

Não tente mudar as pessoas….

Isso não funciona.

Você irá desperdiçar sua vida tentando.

Uma de minhas histórias favoritas tem a ver com um casal de idosos que visitava os netos.

Toda tarde o avô deitava-se para tirar uma soneca.

Certo dia, em um momento de pura travessura, as crianças decidiram colocar um pouco de queijo no bigode dele. Logo depois, ele acordou franzindo o nariz:

– Ora, este quarto está cheirando mal – exclamou ao levantar-se para ir à cozinha.

Não ficou ali por muito tempo até chegar à conclusão de que a cozinha também estava com o mesmo cheiro.

Decidiu sair para respirar ar fresco. Mas para sua grande surpresa o ar fresco de nada adiantou, e ele disse:

– O mundo inteiro está cheirando mal!

Essa é uma grande verdade.

Quando temos “queijo” em nossas atitudes, o mundo todo cheira mal.

Nós, como indivíduos, somos responsáveis por nossa visão do mundo. Nossa atitude e ação em relação à vida ajudam a determinar o que nos acontece.

Seria impossível estimar o número de empregos perdidos, de promoções não obtidas, de vendas não feitas e de casamentos destruídos por causa de atitudes medíocres.

Entretanto, quase todos os dias, testemunhamos empregos conseguidos, mas odiados e casamentos tolerados, mas infelizes, tudo porque as pessoas esperam a mudança dos outros ou do mundo, em vez de perceber que são responsáveis por seu próprio comportamento.

Muitos de nós passamos tempo demais tentando mudar as pessoas de nossas vidas, quando deveríamos ser a mudança que desejamos ver nos outros.

Há um poema de autor não identificado que é uma grande lição sobre como ceder e mudar:

“Ceder não significa parar de me preocupar, significa que eu não posso resolver os problemas da outra pessoa.

Ceder não significa isolar-me, significa que não posso controlar a vida da outra pessoa.

Ceder não é tornar as coisas mais fáceis, mas extrair lições das conseqüências de nossos atos.

Ceder é admitir que tenho limitações, o que significa que o resultado final não depende de mim.

Ceder é não tentar modificar ou culpar outras pessoas; eu só posso modificar a mim mesmo.

Ceder não significa deixar de prestar assistência; significa continuar a demonstrar interesse.

Ceder não é jogar a culpa no outro, mas ter espírito de solidariedade.

Ceder não é julgar, mas admitir que a outra pessoa é um ser humano.

Ceder é não intrometer-se tentando resolver problemas alheios; é permitir que as pessoas encontrem as soluções por conta própria.

Ceder é deixar de ser protetor; é permitir que a outra pessoa enfrente a realidade.

Ceder não é rejeitar, mas aceitar.

Ceder não significa resmungar, censurar ou discutir, significa aceitar as próprias falhas e corrigi-las.

Ceder não significa adaptar tudo conforme meus desejos, mas aceitar cada dia como ele é e apreciar cada momento.

Ceder é não criticar nem controlar o outro, mas tentar me transformar na pessoa que eu gostaria de ser.

Ceder não é arrepender-se do passado, mas adquirir experiência e viver para o futuro.

Ceder é temer menos e amar mais”.

Viver é como receber uma por uma as peças de um mosaico ou de um quebra-cabeça. O mosaico é a “realidade”. Não vem todo de uma vez em uma caixa com uma bela embalagem. Vem peça por peça em pacotes onde está escrito “dias”.

Cada dia traz novas peças. Cada nova peça dá sua própria contribuição de um entendimento mais profundo ao quadro completo da realidade. Juntamos as peças de formas diferentes porque cada um de nós percebe a realidade à sua maneira. As qualidades mais necessárias para a construção de uma visão adequada e exata são abertura e flexibilidade. A armadilha a ser evitada é a rigidez.

“Tome sua vida com suas próprias mãos e o que acontece?

Uma coisa terrível: ninguém para culpar.”

Pense nisso…

 

Texto de Daniel Luz

Comente pelo Facebook:

29 / 10 / 2015

Morte, Ressureição e Vida

sarah botte e malu oliveira botte

Finalizando o dia, pensei, o que seria de mim se Jesus Cristo não tivesse morrido naquela cruz e ressuscitado ao 3º dia?

Sem dúvida eu não estaria aqui, finalizando esse dia tão maravilhoso que Ele me concedeu.

Falando em ressurreição, podemos abranger diversas áreas da nossa vida em que necessitamos ressuscitá-las.

De uma maneira sútil, e muitas vezes até imperceptível, a morte vai deletando a energia vital, conduzindo o nosso ser a um horror que nos leva a escuridão, e quando nos damos conta parece ser tarde, mas estou aqui para te dizer que nunca é tarde para ressuscitar aquilo que Deus te deu de mais precioso, o dom da vida, de viver os sonhos e o plano que já foi determinado antes mesmo de você nascer.

Acredite, você não nasceu por acaso, você não veio a este mundo apenas porque alguém te concebeu, se não houvesse um plano perfeito formulado passo a passo por Deus, você não estaria aqui, e como você está continue lendo, pois Deus falará contigo.

Nas escrituras sagradas em Miquéias 7:8 diz assim: Ó inimiga minha, não te alegres a meu respeito; ainda que eu tenha caído, levantar-me-ei; se morar nas trevas, o Senhor será a minha luz.”

Essa é energia que vem de Deus, a verdadeira luz, que te capacita e habilita para que você ressuscite.

E agora eu te pergunto, quais áreas da sua vida que você sente-se desconectado, ou seja,numa escuridão total? Pode ser no trabalho, na sua vida financeira, na sua saúde, no amor, ou em qualquer sonhos ou objetivos que foram frustrados e sufocados, acredite ainda há esperança e ressurreição para você.

Pra você que está nessa situação hoje, uma coisa eu te digo: Confie, Espere, e Descanse, Deus tem a ressureição na sua vida, se você crer faça essa oração comigo agora, e repita ela todos os dias até que você sinta a sua energia vital clareando e resplandecendo em seu novo caminho a alegria de viver, de conquistar e avançar.

“ Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo, Eu entrego a minha mente, o meu corpo e o meu espírito para que agora mesmo o Senhor me dê direção, me dê paz, alegria, força e renove a minha esperança para viver o Teu plano e o milagre da ressureição. Tira de mim o peso da morte, do ódio e de tudo aquilo que me afasta de uma vida plena e vitoriosa. Capacita-me com força e vigor para enfrentar todas as demandas decorrentes da vida, sem a angústia do medo ou do fracasso, e que meu espírito seja de um vencedor que se levantou, tomou coragem e ressuscitou para uma nova vida. Amém”

Hoje Deus te chama pelo seu nome, segura a sua mão e diz: Levanta e anda, eu sou contigo.

Fiquem com Deus.

Com amor e carinho,

Sarah Botte e Malú Oliveira Botte

Comente pelo Facebook:

31 / 08 / 2015

SORTE OU AZAR?

” A SORTE RESULTA DA COMBINAÇÃO DOS ACONTECIMENTOS” (Marcus Tullius Cícero)

sorte ou azar -  Sarah Botte

Conta-se que há muito tempo um homem ganhou um cavalo. Na época, isto era um símbolo de riqueza. Seus vizinhos disseram:
– Mas que homem de sorte…
E ele imperturbável, respondeu:
– Talvez, depende…
Um dia o cavalo fugiu…Os vizinhos disseram:
– Mas que homem de azar, teve a alegria para depois perde-la.
E o homem, mais uma vez respondeu:
– Talvez, depende…
Algum tempo se passou e um dia o cavalo retornou, agora acompanhado de vinte e cinco outros cavalos selvagens…Os vizinhos, todos admirados, então disseram:
– Mas não é que o homem é mesmo um homem de sorte…
O homem, sempre tranquilo e imparcial respondeu:
– Talvez, depende…
Certa manhã, seu filho foi domar um dos cavalos selvagens e este o derrubou, quebrando-lhe a perna…Então os vizinhos responderam num só coro:
– Mas que homem de azar…
E como sempre o homem respondeu:
– Talvez, depende…
Aconteceu que em algumas semanas depois estourou a guerra e todos os jovens foram convocados, morrendo todos. Seu filho, no entanto, estava de perna enfaixada e não precisou ir…Todos os vizinhos, mais uma vez disseram:
– Que homem de sorte…
Os acontecimentos em sua vida diária têm somente o significado que você atribui a eles. Visto de outra maneira, não há sorte nem azar, boas notícias nem más notícias e fatos. Você tem o poder de escolher suas percepções. Você exercita esse poder de escolha em qualquer circunstância, todos os dias da sua vida. Quando você considerar a importância dessa observação para sua própria vida – na verdade, para a vida de todo mundo – creio que entenderá porque penso que essa é uma verdade profunda.
A idéia expressa pelo psiquiatra e sobrevivente de um campo de concentração, Vitor Frankl, chega ao âmago do que somos. Conceituado psiquiatra vienense, na década de 30, o Dr. Frankl e sua família foram capturados pelos nazistas, e ele esteve três anos no campo de concentração de Auschwitz. Todos os membros de sua família, inclusive seus pais, irmãos e sua mulher grávida fora mortos. Ele próprio sobreviveu por milagre, suportando as condições mais degradantes e abusivas imagináveis. Após a sua libertação pelas tropas aliadas, escreveu Em Busca de Sentido, obra influente e atual, iniciada em rascunhos de papel durante o seu confinamento. Desde a sua publicação em 1945, o livro tornou-se um best-seller, lido por milhares de pessoas em vinte idiomas. Seu sucesso reflete o anseio profundo que as pessoas têm ao tentarem responder à pergunta: sorte ou azar? Uma pergunta, segundo as palavras de Frankl, “que as queimam por dentro”.
Num determinado momento de sua prisão, o Dr. Frankl tomou uma decisão vital. Percebeu que se tivesse de sofrer todos os terríveis acontecimentos em sua vida, ficaria louco. Decidiu, em troca, viver segundo o princípio de que “somente conhecemos e viveremos a vida através do significado ou da importância das percepções que atribuímos a ela”.
Não há sorte ou azar, más ou boas notícias, apenas fatos, eventos e notícias.
Aliás…tenho uma notícia: VOCÊ TEM MUITA SORTE!

“AZAR É QUASE SEMPRE FAVORÁVEL AO HOMEM PRUDENTE.”  (Joseph Joubert)

Fonte: Insight Daniel C. Luz

Comente pelo Facebook:

27 / 07 / 2015

A importância de buscar a sua felicidade

Oi gente!!!

Vim deixar apenas uma reflexão para essa semana, que pra mim está sendo extremamente importante.

Seja feliz!

busque a felicidade


Busque a sua felicidade, mas não busque em alguém. Você sempre será a sua melhor companhia. Não tem ninguém que conheça e mereça gostar tanto de você além de você mesmo. Nem todo mundo vai te entender – nem você mesmo se entender às vezes -, nem todo mundo vai concordar com você.

Nem todo mundo vai gostar de você. Tem gente que quer te fazer mal sem você nem saber. Tem gente que não comemora as suas vitórias, ou pior, finge que comemora. E daí? Esta é a sua vida onde você nasceu e vai morrer sozinho. Esperar por compreensão ou qualquer tipo de ajuda de outra pessoa é muito para esse mundo. São tantas pessoas e tantas formas diferentes de ver a mesma vida.

O maior desafio é conseguir alinhar as expectativas. E aí um dia você encontra alguém pra sentar ao seu lado no metrô e fazer das voltas pra casa algo mais feliz e quentinho. Você encontra alguém pra ver um filme numa tarde do fim de semana.

Você encontra alguém com uma mão pra acompanhar a sua pelas ruas. Esse alguém vai te fazer bem pra caramba. Vai até te dizer que te ama. Como é bom saber de uma coisa dessas E daí que de repente esse alguém sai da sua vida do mesmo jeito que entrou: no intervalo de um piscar de olhos.

Ou esse alguém fica e pode se tornar o último novo alguém da sua vida. Quem sabe do fim? Só que a sua vida não vai acabar se a coisa não engrenar. Esse não é seu fim. Aliás, a melhor parte do fim é saber que é um novo recomeço. E como é bom recomeçar! Como é bom poder fazer na terça tudo que não deu pra fazer na segunda. Como é bom dizer agora, tudo o que não pode dizer ontem.

Por isso você não deve esperar sua felicidade, você deve ir atrás dela. Arregaçar as mangas é pouco demais, é preciso rasgá-las. Você não precisa esperar com quem te façam nada, vai lá e faz. Você não precisa esperar que te liguem se você sentiu vontade de ligar.

Você não precisa esperar que te chamem no chat pra conversar se você sentiu vontade de chamar. Você só precisa ser real e fazer com qualquer pessoa aquilo que gostaria que fizessem com você. Aí a sua consciência faz a escolha.

O que é bom pra você pode não ser bom para outro alguém. Olha que delícia que é viver!

O que você parece odiar, é tudo que outro alguém mais gosta! E o que outro alguém ama, você não dá a mínima.

Seja feliz.
Mas antes de ser feliz você precisa ser você.

Tem gente que vai gostar, tem gente que não, mas você sempre vai acabar sendo o que é, ao invés de ser o que gostariam que fosse.

Autor: Marcio Rodrigues.

Beijinhos

 

 

Comente pelo Facebook:

Universo das Amigas - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017

%d blogueiros gostam disto: